Escritórios de advocacia devem ter plano de carreira para reter e atrair talentos
14/07/2014
Por: Vanessa Scheer



Em um setor extremamente competitivo, como a advocacia, é importante atuar de forma diferenciada para conquistar espaço diante dos concorrentes, principalmente quando se trata da carreira dos colaboradores, matéria-prima para o sucesso. "Segundo Vanessa Scheer, diretora-executiva da Legal Strategy Consultoria e Treinamento, é fundamental ter um plano de carreira bem elaborado, que reterá talentos e tornará o escritório atrativo aos melhores profissionais do mercado. Além disso, para que o escritório perpetue é necessário desenvolver novos líderes e sucessores.

De acordo com a executiva, para alinhar o plano de carreira ao escritório de advocacia a primeira ação a se fazer é ouvir os sócios e explorar seus objetivos e, logo após, ouvir a equipe. No caso de grandes bancas, quando não é viável ouvir a equipe individualmente, é necessário desenvolver ferramentas capazes de extrair os "desejos" e objetivos da equipe. Já em bancas menores, o ideal é fazer entrevistas individuais.

"É preciso também levar em conta que profissionais e escritórios têm perfis diferentes. Não existe uma receita única para elaborar um plano de carreira. Nós, da Legal Strategy, desenvolvemos planos de carreira personalizados para os escritórios, de forma que cada cliente é visto com todas as suas especificidades e tratado de forma diferenciada", explica a executiva.

Em primeiro lugar, um plano de carreira deve estar alinhado às metas do escritório de advocacia, quer sejam elas de marketing, crescimento ou financeira. Para realizar este alinhamento é preciso identificar se estas metas são reais e alcançáveis ouvindo os objetivos dos sócios e dos colaboradores. As metas são essenciais, funcionam como molas propulsoras para o movimento da mudança.

"Após definidas as metas o líder deve ser 100% transparente, uma vez que existem escritórios que não querem ter novos sócios, o que não significa um problema, desde que fique claro para a equipe. Da mesma forma, deve ficar claro também para o time quando há a possibilidade de se ter novos sócios na banca, definindo as exigências para se ocupar esta posição. É fundamental que cada um saiba onde e no que está investindo", afirma Vanessa.

Com as metas definidas e explicadas o próximo passo é a avaliação de cada um. Para que o profissional tenha oportunidades de crescimento a melhor ferramenta para verificar o progresso ou não na carreira é por meio da avaliação de desempenho. "Nesta avaliação, para nós da Legal Strategy é de grande importância o feedback do cliente, uma vez que muitos planos de carreira por nós desenvolvidos levam em consideração a competência "Atendimento ao Cliente". Portanto, para o progresso na carreira de determinado advogado a avaliação do cliente, quer positiva ou negativa, será parâmetro para o crescimento ou, ainda, para corrigir rotas e até desenvolver novas habilidades", finaliza a executiva.

* Vanessa Scheer, formada em psicologia; pós-graduada em administração de recursos humanos; MBA em excelência gerencial pela FAAP; Personal e Professional Coach pela sociedade Brasileira de Coaching, consultora especializada em gestão de recursos humanos em escritórios de advocacia e departamentos jurídicos empresariais; responsável por vários cursos pessoais e empresariais, ministrados em todo o Brasil pela Central Prática, diretora executiva do Grupo Smax.